Search

Carregando...
Tecnologia do Blogger.

Arquivo

Seguidores

quarta-feira, 5 de junho de 2013

Adolescência, trabalho e auto-estima

Ás vezes eu me sinto meio inútil. Quase uma ameba. Tenho vinte anos, e a única atividade remunerada que exerci foi um estágio em uma sala de informática; comecei a pensar o quanto fui inútil todo esse tempo...em uma discussão com meu irmão de 15 anos.
Eu tenho 4 irmãos. Sou a unica garota da casa (ainda bem); antes eu achava isso péssimo, hoje não me importo tanto (só que ninguém me ajuda a arrumar a casa), tenho um único irmão ais velho que já saiu de casa e 3 irmãos mais novos: Fe (15 anos), T.k (11 anos) e Lu (9 anos). ra
O Fe está em uma daquelas fases chatas de puberdade, onde ele odeia todo mundo e ACHA que sabe de tudo. Arrogante. Prepotente e insuportável. Enquanto conversava com minha mãe sobre quem ia buscar o bendito RG dele no Poupatempo, ele veio com um papo de " a Flávia não server pra nada, só vive escorada nos outros". Cara. Deus me perdoe. Primeiramente me veio um ódio súbito daquela criatura: o que esse fedelho sabe sobre minha vida? Um cara que nem lava as próprias cuecas  Que não lava um copo ou que pelo menos deixasse tudo organizado onde encontrou? NÂO! Tem que deixar uma zona sem fim onde passa, por que não sabe o significado da palavra organização ou pelo menos não tem um pingo de consideração com a pessoa que lava as suas roupas e faz sua comida. 
Parece que ele não consegue ficar um dia sem fazer alguém se sentir o lixo da humanidade. Eu me sinto horrível. Espero que eu consiga fazer algo de bom na minha vida. Espero sinceramente não ser o motivo de alguma pessoa se sentir assim, como eu me sinto agora. Por que eu não desejo isso pra ninguém  É por isso que eu sempre messo as minhas palavras, por que como disse Dumbledore "Palavras são, na minha nada humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia. Capazes de ferir e curar". 
Por favor, toma cuidado com o sofrimento que você causa nos outros. Eu odeio grosseria gratuita.
Triste (não sei que fez a ilustração)

quarta-feira, 8 de maio de 2013

11 Things =)

Minha criatividade para posts anda meio escassa; pra falar a verdade, estou mais acostumada a ler do que escrever. Durante minhas andanças pela rede, dei de cara com o blog da fofa/meiga/linda Mimis (amo o Quase inédia) e encontrei essa tag, então pensei, por que não? 
Regras:
Escrever 11 coisas aleatórias sobre si mesmo;
Responder as 11 perguntas criadas pela pessoa que te indicou e criar 11 novas perguntas para as pessoas que irá indicar;
Escolher 11 pessoas para responder a tag e colocar o link dos seus respectivos blogs; (Avisar aos blogs escolhidos)
Não retornar a tag pra quem te enviou;
Postar as regras.
Nota: Bom, como adoro quebrar regras (sou uma rebelde), não vou repassar esse Meme. Até porque ninguém me  passou ele. E outra, não tenho ninguém pra repassar (mimimi). Então  você que esta lendo isso, fique a vontade para faze-lo.
Onze Fatos aleatórios sobre mim.
1. Odeio Multidões. Não me entenda mal, não sou (totalmente) anti-social, mas me parece que muitas pessoas aglomeradas é sinônimo de baderna. Não gosto de bagunça, sons altos e algazarra. Diversão pra mim é algo totalmente diferente.
2. Meu café com leite tem que estar quente o suficiente para que não esfrie na minha boca, mas não tão quente a ponto de eu queimar minha língua  mesmo em dias quentes. Se não tiver café me contento com leite bem frio; frio mesmo (jamais em temperatura ambiente, eca) e puro, sem chocolate ou açúcar. Qualquer coisa fora desse padrão me deixa irritada e sem vontade de tomar café.
3. Desenho desde os meus 11 anos, quando criaram  o projeto Escola da Família me inscrevi no curso de mangá com o meu irmão mais velho. Nos primeiros meses a sala era cheia, mas depois só sobrou eu e meu irmão e a Prof. não quis abandonar agente. Inicialmente o curso teria 1 ano de duração, mas acabou que fizemos 2 anos e meio. Gosto muito de desenhar, mesmo sabendo que não sou muito boa nisso (apesar disso, sou muito elogiada pelos amigos e família). 
4. Não tenho paciência com pessoas que jogam lixo no chão, falam cutucando/cuspindo/gritando. Apessoa tem que fazer um minimo de esforço pra ser simpática, e observar se está agradando ou não. Acho que me irrito mesmo com isso, quando vejo aquela pessoas que reclama que a cidade está um lixão, mas joga lixo na rua, ou não dá bronca no filho quando vê fazendo o mesmo. Grr..que aflição!
5. Ainda guardo meus antigos diários da época do colégio. Sim, eu gostava muio de escrever, mas descobri que não é seguro guardar seus pensamentos em folhas de papel por uma casa onde se em meninos xeretas.
6. Tenho medo de filmes de terror. Não posso assisti-los antes de dormi, se não enho pesadelos. Acho que o ultimo filme que consegui assistir inteiro foi Doce Vingança (não recomendo), que nem é tanto de terror, mas me deixou super perturbada  Fui obrigada a assistir por que estava na casa da tia Dita (fofa).
7. Sempre quis ser loira. Meu cabelo é castanho, mas sempre quis parecer com a Hermione (fico muio feliz quando dizem que pareço com ela. Meu desejo mais recente e fazer luzes no cabelo, coisa que só vou fazer quando tiver dinheiro...
8. Quero ter uma barriga lisinha. Não sou gorda e não sou anoréxica  mas a minha barriga me incomoda muito. Sabe aquela ondinha que se forma quando você senta? Eu não queria ter isso e estou fazendo de udo para queima-la.
9. O dia que eu ri pra caramba em publico foi quando meu irmão T.k (ele em esse apelido por causa do personagem do digimon) disse que pensava que o eco (aquele mesmo, quando você grita a voz volta pra você)  era um peixe. Ele pensou isso por que no filme O Espanta Tubarão tem uma cena em que o tubarão (ele não aparece, só a voz dele)  Lenny diz: " - Olha um eco! Ecooooo!".  Não acreditei no que ouvi.
10. Tenho uma neura com a minha pele, queria ser mais branca do que sou como a Bia Arantes (acho lindo uma pele translúcida). Não gosto do sol, porque deixa minha pele coçando. Tenho muitas sardas no rosto e nos braços. Só saio de casa com sombrinha e protetor solar;  sempre passo creme hidratante depois do banho e praia só depois das 17.
11. Amo a língua japonesa, muito linda e harmoniosa, me passa uma sensação de serenidade. Queria aprender a falar  e escrever em nihongo. Tentei aprender uma vez no site do Otaku Project, mas quase enlouqueci. Mesmo assim não deixo de gostar. O bairro da Liberdade é um dos meus lugares preferidos em São Paulo.
Agora as perguntas:
1. Se pudesse, com quem estaria neste exato momento?
Meu amor Nane. Muitas saudades, a semana parece se arrastar. Quero que sábado chegue logo.
2. Qual dos cinco sentidos é seu favorito? Por que?
A visão e a audição. Escolhi duas porque acredito que uma completa a outra. A visão é importante pra mim pois já disse que desenhar é uma de minhas paixões  a audição por que acredito que ouvir as pessoa é mais importante do que falar.
3. Maior desejo para 2013?
Muita saúde pra minha família. Um bom emprego pra mim. A erradicação da violência nesse pais. Felicidade geral da nação =)
4. Se pudesse mudar seu quarto, como ele seria? (poste fotos também, se tiver/quiser)
Olha, taí uma pergunta complicada. Eu divido o quaro com minha família toda. Meu pai, minha mãe e o Lu na cama de casal; o Fe e o T.k numa cama de solteiro e eu na parte de baixo de uma  beliche. Então o que eu queria mesmo é que cada um tivesse seu quarto.
5. Tem algum amuleto ou objeto que te dá sorte?
Não acredito em sorte.
6. Qual foi o melhor presente que já ganhou?
Todos os presentes que ganho são os melhores do mundo, então direi o mais recente: o ultimo volume de Fazendo meu Filme: Fani em busca do Final Feliz.
7. O que te deixa muito brava?
Injustiças, perder em joguinhos de luta, odeio que riam de mim, pessoas que gostam de infernizar os outros, maus tratos aos animais, meu irmão Fe estalando as cosas quando se levanta, pedir favores pros outros, erros de português, gente que fala cutucando/cuspindo/gritando, pessoas que fingem ser o que não são, arrogância...
8. Quais seus pequenos prazeres? (como no filme da Amélie Poulain, são coisas simples mas que de tão uma sensação boa, coisas como jogar pedras no rio)
Dormir com barulho de chuva, abraços inesperados, deitar em tapetes, dias nublados, cafunés, dormir abraçado, meus gatos fofos passando por entre meus tornozelos, pessoas que lembram exatamente o que eu disse, leite gelado com biscoito, aquela brisa suave em dias quentes, um banho no final do dia, um livro na bolsa; cheiro de chuva, grama fofinha...
9. Tem habilidades manuais para artesanato? Se sim, o que já fez?
Gosto muito de arte, mas acho que a único artesanato que fiz foi uma florzinha de biscuit....
10. Tem algum cheiro favorito? Qual?
Sou muito (repito: MUITO) enjoada com tudo cheiros (algo que herdei de meu pai), por isso pra perfumes em que ser um que eu goste mesmo (o Nane pena comigo, tadinho), mas gosto muito do perfume Glamour (boticário), pãozinho na chapa, maracujá, café  feito na hora, goiaba, pastel, xampu, meu creme corporal, panetone, vinho, o cheirinho do cabelo dele...
11. Cite suas 5 maiores qualidades e 5 maiores defeitos.
Eita, agora que complico ainda mais...vejamos: Qualidades: Perfeccionista, leal, sonhadora, criativa e organizada.Defeitos: Teimosa, impaciente, as pessoas dizem que sou uma pessoa negativa (mas gosto de pensar que sou realista), às vezes preguiçosa e chata.
quinta-feira, 2 de maio de 2013

Sobre educação, políticos e honestidade

Deu pra notar como eu sou relaxada com essa coisa de "postagens constantes" né? Na verdade não é que eu não tenha coisas importantes pra dizer, é só que realmente eu não tenho oportunidades para sentar no computador e ficar mais de 5 minutos sem alguém me interromper  hora dizendo pra lavar a louça, hora apenas pra dizer que eu não desencosto a bunda da cadeira.
Não suporto políticos  Não que conheça muitos (nem tenho vontade), mas eles sempre me passam a mesma imagem: falsidade. "Vote em mim" é o que eles repetem, apertam a mão de todos, beijam bebês, prometem Deus e o mundo em troca de um voto, o que as pessoas trocam de bom grado, sem compreender  o quanto esse "pequeno" direito traz de retorno à elas.
Recentemente (na última terça, pra ser mais exata) tive minha experiencia chata; dessas, que você têm que ser simpática quando na verdade que sair dando voadoras em todos no ambiente. Não que eu seja agradável o tempo todo, mas nesse momento eu estava com a minha Mamis, então tinha que manter a postura e apertar a mão do meu (nosso) querido detestável prefeito. Tem coisa mais desagradável em ser simpática com alguém que não lhe agrada? (provavelmente, várias. Mas isso não me convêm nesse momento)
Nem preciso dizer que isso é uma coisa que temos que fazer isso o tempo todo nessa vida de "adultos": atender às expectativas. Algumas pessoas dizem que isso é ser falsa, mas eu prefiro pensar que isso é apernas questão de educação.